Diretrizes Técnicas

  • Imagem
    • Use um navegador de texto como o Lynx para examinar o seu site, pois muitos spiders de mecanismos de pesquisa veem o site do mesmo modo que o Lynx. Se recursos especiais como JavaScript, cookies, IDs de sessão, frames, DHTML ou Flash permitirem que você veja todo o site em um navegador de texto, os spiders dos mecanismos de pesquisa poderão ter dificuldade em rastrear o seu site.

 

    • Deixe que os robôs de pesquisa rastreiem o seu site sem que IDs de sessão ou argumentos acompanhem suas trajetórias no site. Essas técnicas são úteis para monitorar um determinado comportamento do usuário, mas o padrão de acesso dos robôs é completamente diferente. Se você usar essas técnicas, a indexação do seu site poderá ser incompleta, já que os robôs talvez não consigam eliminar os URLs que têm aspecto diferente, mas que apontam para a mesma página.

     

      • Verifique se o servidor web suporta o cabeçalho “If-Modified-Since HTTP”. Esse recurso permite que o servidor web informe ao Google se houve alteração no conteúdo desde o último rastreamento do site. A utilização desse recurso permite obter economia na largura de banda e nas despesas gerais.

       

        • Use o arquivo robots.txt no servidor web. Esse arquivo informa aos rastreadores quais diretórios podem ou não ser rastreados. Verifique se ele está disponível no site para que você não bloqueie acidentalmente o rastreador do Googlebot. Acesse http://code.google.com/web/controlcrawlindex/docs/faq.html para saber como instruir robôs quando visitarem seu site. Você pode testar seu arquivo robots.txt para verificar se está utilizando-o corretamente com a ferramenta de análise do robots.txt disponível nas Ferramentas do Google para webmasters.

         

          • Faça um esforço para garantir que os anúncios não interfiram nas classificações dos mecanismos de pesquisa. Por exemplo, os anúncios do Google AdSense e os links do DoubleClick têm o rastreamento bloqueado por um arquivo robots.txt.

           

            • Se a sua empresa adquirir um sistema de gerenciamento de conteúdo, verifique se o sistema cria páginas e links que podem ser rastreados pelos mecanismos de pesquisa.

             

              • Use o arquivo robots.txt para evitar a indexação de páginas de resultados de pesquisa ou outras páginas geradas automaticamente que não acrescentam valor para usuários provenientes de mecanismos de pesquisa.

               

                • Teste o site para verificar se ele aparece corretamente em navegadores diferentes.

                 

                • Monitore o desempenho do seu site e otimize os tempos de carregamento. A meta do Googleé fornecer aos usuários resultados mais relevantes e uma ótima experiência. Sites mais rápidos aumentam a satisfação do usuário e melhoram a qualidade geral da web (especialmente para os usuários com conexões lentas com a internet), e esperamos que, à medida que os webmasters aprimoram os seus sites, a velocidade geral da web melhore.

                  O Google recomenda a todos os webmasters monitorar regularmente o desempenho do site usando o Page Speed, o YSlow, o WebPagetest ou outras ferramentas. Para obter mais informações, ferramentas e recursos, consulte Vamos tornar a web mais rápida. Além disso, a ferramenta Desempenho do site nas Ferramentas do Google para webmasters mostra a velocidade de seu site conforme a experiência de usuários do mundo todo.

                Deixe um comentário

                Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

                Logotipo do WordPress.com

                Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

                Imagem do Twitter

                Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

                Foto do Facebook

                Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

                Foto do Google+

                Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

                Conectando a %s